>

13 de ago de 2017

(Poesia) PEDRO LUSO – A inútil busca




A INÚTIL BUSCA
 - PEDRO LUSO DE CARVALHO



Aonde encontraremos político,
da pátria defensor denodado,
nobreza d'alma, honra iluminada,
com caráter em aço forjado?

Homens probos já teve o país,
esquecidos no tempo distante,
apagados seus ensinamentos:
à amada pátria, amor constante.

Presente no país a miséria,
é submetido o povo à dor,
desolado, desesperançado,
sem a coragem de vencedor.

Desiludida está tanta gente,
qual andrajos de nave retida,
descrendo na imposição da lei
persistem em terra destruída.




*   *    *



38 comentários:

  1. Querido amigo Pedro, seus versos me tocaram fundo, bem escritos, com sentimentos que dizem tudo dos que estão sem esperanças de que algo aconteça para nos dar o rumo dessa nação!
    Sinto as pessoas mudando aos poucos, algumas para melhor, apesar de tudo isso, embora com medos de perderem seus empregos, pois não está fácil!
    Até quando iremos ver, ouvir, sentir e perceber tantas afrontas com tanto descaramento desse nosso governo?!
    Seus versos são para se ler, reler, pensar, enfim...
    Mas ainda acredito que poderá haver um futuro bom por aqui, desejo imensamente que seja assim!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Linda poesia e verdades nela! O povo tá arrasado e não acredita( nem pode mesmo) nesses descarados que estão no governo e principalmente o chefão... Não posso nem ouvir falar nele. TEMERário o danado!! abração,chica e ainda em tempo, parabéns pelo dia!

    ResponderExcluir
  3. Pois é, como disse Santo Agostinho, enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer. Quero acreditar nisso, mas sei que não será para nossa geração nem dos nossos filhos!
    Veja o que está acontecendo, os pilantras estão fundando partidos com siglas completamente diferentes! Querem enganar a quem? Os milhares de fulanos ladrões irão para outros partidos, mas continuarão os mesmos ladrões de sempre. Esses elementos não mudam de tática, é coisa velha, conhecida. Pobre país... E ainda falam em ideologias! A ideologia que mais avança nesse país é a da propina! Falta lei vontade, atitude, seriedade, lideranças fortes nesse país!
    Belo teu poema, tanta coisa para falar...
    Beijinho daqui do lado.

    "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, e a ter vergonha de ser honesto."
    (Rui Barbosa)

    ResponderExcluir
  4. Cuantas verdades en tan pocas lineas.
    Que tengas una feliz semana.

    ResponderExcluir
  5. É a vida de um mundo injusto!
    Gostei de ler
    Beijo e uma excelente semana

    ResponderExcluir
  6. Mucha verdad en tu gran poema.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  7. Olá amigo, vim agradecer sua visita e por seguir o blog da biblioteca. Estamos felizes em tê-lo como seguidor. Junto com a prof Lourdes Duarte, criamos este espaço para motivar nossos jovens estudantes a navegar na net buscando bons conhecimentos. Ter pessoas de alto conhecimento como voc~e é um prazer, pois só engrandece o espaço. Obrigada, volte sempre. Seguindo seu maravilhoso blog, sou iniciante na blogsfera, logo voltarei para comentar as postagens. Abraços

    ResponderExcluir
  8. En todas partes es lo mismo, no hay políticos buenos, todos son iguales de corruptos.

    Abrazos.

    ResponderExcluir
  9. Hay mucho desencanto por todas partes, por los pésimos políticos, que traicionan a la patria.
    Un fuerte abraxo, Pedro.

    ResponderExcluir
  10. Amigo, vim agradecer pela visita e por está seguindo o blog que indiquei, da Biblioteca Madre Ódila, da escola que trabalho, EREM DR MOTA SILVEIRA. Agradeço de coração, sua participação. Como é um espaço educativo ter pessoas que valoriza o conhecimento, é importante. Receba um grande abraço de todos que fazem a escola.
    Obrigada! Tenha uma noite de paz.

    ResponderExcluir
  11. Palavras fortes e sentidas que infelizmente retratam a dura realidade do Brasil.
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  12. Versos soberbos expressando a verdadeira realidade que somos obrigados a engolir, é triste ver o nosso país entregue a esses desalmados homens, e o povo vivendo momentos cruciais.
    Um desabafo bem oportuno Pedro!

    Agradeço sua visita e comentário deixado em meu blog, sua apreciaçãoalegra-me!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Emotivo poema, Pedro.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  14. Mais um poema a lembrar a situação triste desse maravilhoso país. Fica sempre a esperança de melhores dias. Até quando, amigo Pedro?
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. Pedro Luso
    Temos aqui a poesia ao serviço da intervenção política. Mas que politico, corrupto, dispõem de tempo por ler um excelente poema como este?
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Daniel não tenho esperança de que políticos tenham interesse e sensibilidade para os assuntos que dizem respeito à honradez, ao amor à pátria, a minha esperança está posta nos eleitores brasileiros, que ainda podem ficar mais esclarecidos na hora da escolha dos candidatos, no dia da eleição.
      Obrigado pelo comentário.
      Um abraço.

      Excluir
  16. Com certeza que há esses " probos homens " , Pedro e muitos, felizmente, mas esses não se metem em politica e quando o tentam, logo vêm os " abutres " a denegrirem a imagem deles durante as campanhas; por incrivel que pareça esses nunca ganham as eleições e por que será? Nunca entendi. Já aconteceu aqui na minha cidade, uma pessoa excepcional em todos os aspectos ter-se candidatado à presidência da câmara e, pasme-se, perdeu para um " mafioso " cuja riqueza sempre foi duvidosa. Este senhor faleceu há cerca de um ano e uma multidão o homenageou, mas para governar a cidade ninguém o quis. Há certas coisas que não enyram na minha cabeça por mais que
    tente. Este ano vamos ter eleições autárquicas ( prefeitos aí no Brasil ) e, imagina, um senhor que esteve vários anos preso por corrupção já se apresentou como candidato em Oeiras e, não duvido nada que os habitantes dessa cidade votem nele. Que fazer, Pedro? Esperar que a mentalidade das pessoas mude, o que é bastante dificil. Amigo, belo poema cujo assunto a todos interessa. Boa noite e beijinhos
    Emilia

    ResponderExcluir
  17. Caro amigo seu poema mostra a desilusão do brasileiro patriota que és. É doloroso, ver um país como nosso que poderia ser uma nação de primeiro mundo, com todas as riquezas que Deus colocou aqui, sendo rebaixado, roubado, o povo sem instrução, sem saúde, e agora sem trabalho, enquanto os abutres fazem acordos de maneira que possam continuar roubando, enchendo a burra de dinheiro. É desesperador amigo Pedro, se chorar resolvesse, eu choraria mas faltariam lágrimas para dar conta de tanta safadeza!!
    Parabéns pelo magnífico poema, amei
    beijinhos, Léah

    ResponderExcluir
  18. Por todo o mundo existe esta triste realidade.
    Abraço.
    http://acaminhodeblog.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  19. Um poema que é um grito de revolta e dor.
    E é tão triste toda a realidade actual desse grande País.
    Oxalá que tudo se recomponha.
    um beijo
    :(

    ResponderExcluir
  20. Querido Pedro: muy buen poema. Cuando encuentres a ese político defensor de la patria, hombre decente y valiente, dame la dirección para conseguir otro para mi país.

    Un abrazo.

    mariarosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Rosa penso ser muito difícil encontrar um político para defender o Brasil, mais difícil será encontrar dois, que sejam decentes e valentes, para que eu possa mandar a você o endereço de um deles, para defender a Argentina, o seu país.
      Obrigado pelo comentário.
      Um abraço.

      Excluir
  21. Aquí en Chile, amigo Pedro, se están "sacando los ojos" actualmente en medio de la campaña electoral. Para colmo, mientras la tendencia en el mundo es disminuir parlamentarios, desde la elección que viene a fines de año habrá aumento de ellos.¡¡¡¡¡¡¡¡¡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Esteban se no seu Chile, com um povo mais educado que o que temos aqui, a campanha política está tão acirrada, com os políticos arrancando os olhos, fico a imaginar o que poderá ocorrer no Brasil, nas eleições de 2018. Espero que ganhe adeptos a campanha para diminuir o número de parlamentares. E que diminuam os salários dos políticos.
      Grande abraço.

      Excluir
  22. Como compreendo a sua tristeza, que também é minha...

    Abraço e bom final de semana

    ResponderExcluir
  23. Boa noite Pedro
    Um magnifico poema meu amigo. Dizem que a esperança nunca pode acabar. Mas que é dificil é, ter esperança que alguém consiga mudar o rumo que as coisas estão tomando. O que observo é que muitos estão é seguindo o exemplo desses políticos que estão destruindo vidas, roubando o povo descaradamente. Em todas as profissões venho encontrando mercenários e ficado cada vez mais pasma, diante de coisas absurdas. Ate os médicos estão pedindo popina para facilitar a burocracia que nem deveria existir. E outros cobrando pelo plano de saúde e por fora. E fica a pergunta o que fazer ? Denunciar para que ? No Brasil agir de forma desonesta está virando coisa normal. Realmente só nós resta não nós deixar corromper e manter a nossa dignidade e honestidade. Um lindo final de semana para vocês. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  24. Triste verificar, que todo o político... independentemente da sua cor política... exerce a sua profissão com a maior devoção e empenho... a de governar-se a si mesmo! E procurar sair-se o melhor possível, monetariamente falando... e de fininho de qualquer responsabilidade... sobre o quer que seja...
    Um excelente momento poético, pleno da maior actualidade... aí... como aqui... como em qualquer lado do mundo... infelizmente!
    Abraço! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  25. O ser humano é igual em principio mas difere na educação e nas estruturas sociais...o nosso país tem uma formação de desigualdade social tão grandee
    que forjou mentalidades dispares onde se sonha a dignidade , o respeito e o bem estar social mas quando se tenta harmonizá-lo nesses moldes fala mais alto o DNA, colonialista de Senhores e Escravos, de elite e povo e da lei do salva-se quem puder ,"o meu pirão primeiro", um olhar de "colonizador
    arrogante" diante das classes desfavorecidas e maiorias "minorias".Falta harmonização da vida social que se pode se obter depois de muitas conquistas
    verdadeira , econômicas fundamentadas e não de benesses e esmolas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  26. Tu poema, actualidad pura, me ha traido el recuerdo de un secretario sindicalista al que ayudaba a llevar las cuentas de las cuotas de los afiliados cuando yo era adolescente. Se llamaba José Luis Gorría Rubio. Las austeros gastos de gestión que se le pagaban, el autobús, el metro, etc. nunca los cobraba. Me decía: "Ponlos en la Caja de Solidaridad pero sin mi nombre, como si fueran donaciones anónimas, para quien tenga alguna emergencia con sus hijos". Él no tenía hijos.

    Al leerte hoy, con la tragedia vivida aquí y tanta corrupción, me ha venido a la memoria aquel hombre honesto y generoso que entregaba su tiempo y además no quería ningún reconocimiento. Como eran nuestros mayores y como estoy segura, hoy también habrá muchos políticos. Pero, ¿quién se acuerda de ellos? Muy triste, Pedro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana foi bom saber que meu poema te fez lembrar desse secretário sindicalista a quem tu ajudavas a levar as contas aos afiliados, quando eras adolescente. O senhor José Luis Gorría Rubio era um bom homem, honesto e generoso, como dizes. Um elogio, essa tua lembrança, Ana.
      Quanto a essa tragédia ocorrida em Barcelona, tua cidade, com tantas mortes e com tantos feridos, que, pelo que vejo nos noticiários, poderia ser ainda mais trágica, com mais mortes e, ainda, com risco à Igreja Sagrada Família.
      Quando víamos o noticiário pela TV logo nos lembramos, Taís e eu, de nossa querida amiga Ana Mª Ferrin e de seus familiares, aí em Barcelona. Esperávamos que tu e os teus nada tivessem sofrido.
      Minha solidariedade (e da Taís) a ti e a toda a simpática gente da bela Barcelona.
      Um grande abraço, Ana.
      Pedro

      Excluir
  27. Se com essa política suja consegues ter inspiração para tão bela poesia, fico a imaginar se começassem diminuindo o salário exorbitante desses políticos corruptos. Parabéns, meu caro! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  28. Sempre interventivo! "Os tempos não andam satisfeitos."
    Belo poema!
    Beijinho, Pedro.

    ResponderExcluir
  29. Amigo, uma poesia que de forma lirica você faz uma crítica a esses políticos que nos envergonha por sermos da mesma nacionalidade. Pena, que esses políticos ao invés de legislar pensando no bem do povo, pensa no bem próprio e de forma vergonhosa agem como se fosse normal. Parabéns pelo poesia e o tema. Tenha um fim de semana de muita paz e saúde. Abraços

    ResponderExcluir
  30. Sono commoventi queste tue parole che condannano una situazione dolorosa comune a molti Paesi.
    Ciao caro amico, buona settimana
    enrico

    ResponderExcluir
  31. Pois é Pedro ao ler esta poesia critica e dolorida, me vem à mente o poeta Gregório de Matos, com suas criticas ferrenhas ao sistema e nada mudou de lá para cá, que coisa triste amigo.E ainda há um juiz que faz e desfaz e dize que é em nome da lei.
    Basta desta gente que só olha para o próprio umbigo.
    Meu abraço e assino com você.

    ResponderExcluir
  32. MAGISTRAL POEMA!!!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  33. É urgente a denúncia da peste negra dos tempos actuais. O poeta fá-lo espalhando a palavra de ordem aos ventos.
    Abraço. cç

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO