>

17 de jul de 2016

[Crônica] PEDRO LUSO – Pessoas Desiguais





PESSOAS DESIGUAIS
    PEDRO LUSO DE CARVALHO


Sabemos que pessoas extrovertidas usam a palavra inadequadamente mais vezes que o fazem as introvertidas. As pessoas extrovertidas não têm dificuldade em expressar-se verbalmente; não há acanhamento que lhes possa atrapalhar, quando querem expor suas ideias.
Com pessoas introvertidas acontece o contrário. Para se manifestarem sobre algum assunto, reservam tempo para pensar. Às vezes, mantêm-se caladas e apenas nos ouvem, ou fingem estarem ouvindo. Parece que conhecem melhor o peso da palavra.
Alguém poderá perguntar-nos com qual dessas pessoas preferimos conviver – extrovertidas ou introvertidas? Não há resposta fácil. Talvez a convivência com pessoas extrovertidas seja menos difícil, porque podemos antever como será seu comportamento.
Por outro lado, não temos dúvida de que pessoas introvertidas dificilmente tentam impor suas ideias, como fazem as extrovertidas. A discrição é uma de suas boas qualidades. Então, nos assalta outra dúvida: não seria melhor o convívio com pessoas introvertidas?
Não encontramos a solução para esse dilema.



    *   *   *


28 comentários:

  1. Pois é, isso dá pano pra manga, uma vez que uma fala demais; outra fala de menos. Acho que escolheria a pessoa 'extrovertida', com essa ainda teria algum recurso na conversa. As 'introvertidas' guardam um mistério na 'manga', nunca se sabe o que estão pensando, se estão a fim de papo ou loucas para se mandarem num encontro social. O que demonstram é que nada as interessa.
    Tenho experiência com os dois lados. Mas o que é bom mesmo, é o meio-termo! Porém, pegar alguém extrovertida no telefone é algo terrível, crime inafiançável...rss

    Ótima crônica, me diverti comentando.
    Beijinho!

    ResponderExcluir
  2. Interessante e reflexiva esta sua crónica. Não é fácil sabermos se gostamos mais das pessoas extrovertidas ou das introvertidas. Eu começo a gostar mais daquelas que pensam antes de falar. Mas...
    Um beijo, amigo.

    ResponderExcluir
  3. Lance difícil, Pedro. tem toda a razão.
    mas se me permite ao advogado eu diria para fazer uma síntese rápida de ambos e mandar entrar o próximo cliente!

    ao poeta e escritor recomendaria não fazer caso - devem ser dois grandessíssimos chatos.

    excelente. admirável seu humor.

    abraço

    ResponderExcluir
  4. Una persona introvertida (que no prudente, esa es otra cualidad), tiene para ella misma la ventaja de que siempre queda en el aire si su falta de respuesta se debe a una inteligencia extrema que la lleva a reflexionar profundamente cada tema, o es que, simplemente, no tiene nada que decir. Por eso es urgente cuando alguien te interesa, no perder el tiempo y hacerle hablar. No sea que pensando estar al lado de alguien superlativo, pasado el tiempo, un día comprendas que la fachada era un simple decorado y detrás no había nada.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  5. Lo cierto que es dificil de saber ya que cada uno debe tener lo bueno y sabérselo encontrar.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  6. Creo que a las personas extrovertidas, se les va la fuerza por la boca, aunque sin ninguna duda son más entretenidas, más decididas, no suelen avergonzarse según la ocasión, con lo cual son más claras, y yo admiro esa forma, será porque no pertenezco a ellas.
    ¿Cual será la mejor actitud o personalidad?, pues cada uno tiene sus puntos negativos creo que a partes iguales...
    Una buena reflexión Pedro.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  7. Por mim... aprecio mais o convívio com pessoas introvertidas... sentem mais... pensam mais... e acima de tudo ouvem mais... uma qualidade, que o ser humano se esquece de apurar...
    Embora a extroversão seja muito cativante... mas normalmente esgota-se na falta de profundidade, que normalmente a caracteriza...
    O ideal será um equilíbrio... de ambas as características... a não ser possível... não tenho mesmo nada contra a introversão...
    Uma excelente crónica, que nos apresenta um tema desafiante para reflectirmos e optarmos... e escolhas nem sempre são tão fáceis, quanto podem parecer...
    Abraço! Boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  8. Los extremos nunca son buenos. En el centro está la virtud. El equilibrio es lo mejor pero...cuando está el temperamento tomando cartas en el asunto...Lo que si puedo asegurar es que un ser extrovertido necesita tener cerca un introvertido que le escuche y, de alguna manera, también le admire. De lo que piensa un introvertido, no tengo ninguna opinión pero, con frecuencia, este tipo de personas es la que mejor me acepta.

    Saludos cordiales.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Pedro, precisamos de ambas desde que tenham bom senso.
    um abraço

    ResponderExcluir
  10. Oi Pedro!
    Que boa reflexão.
    Eu particularmente penso que as extrovertidas são mais verdadeiras.
    E as introvertidas, escondem sempre algo!
    Acho melhor um meio termo! rss
    Abraços!!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  11. Excelente reflexión Pedro. Creo que en definitiva, depende de cada persona.Nadie es perfecto.

    ResponderExcluir
  12. Caro amigo Pedro gosto de gente, pode ser aquela pessoa extrovertida alegre só não pode ser fofoqueira ou invejosa da felicidade alheia, gosto dos quietos introvertidos, aquelas pessoas que pensam e dão a resposta certa e até jogam nossas teorias lá chão, essas quando não são prepotentes nos ensinam o que não sabemos. Não tenho muita paciência é com pessoas mal educadas essas me tiram do sério...
    Mas sei também que o tema que você escolheu nos leva a pensar, foi ótimo alcançou o objetivo, parabéns.

    PS: Fico muito contente sempre que vejo os comentários seu e da Taís, estou agradecendo por aqui visto que a conexão Internet aqui tem falhado tanto que aproveito quando consigo e lá vai tudo de uma cajadada só, o que não posso é deixar de agradecer.
    Amei o que você falou lá na "A Adolescente".
    Abração, Léah

    ResponderExcluir
  13. Las personas estrovertidas son más cercanas y menos imprevisibles. Las prefiero.
    Me gustó tu escrito.
    Un cordial saludo.

    ResponderExcluir
  14. As verdadeiras amizades são como estrelas...
    Não as vemos todas as horas,
    mas sabemos que elas existem.
    E hoje dia do amigo estou aqui
    para te deixar um carinhoso abraço.
    Agradeço por fazer parte
    da minha caminhada.
    Deus abençoe vc sempre.
    Meu abraço e eterno carinho.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  15. é uma boa análise, mas eu prefiro as pessoas extrovertidas.
    beijo
    :)

    ResponderExcluir
  16. Pedro,

    O seu domínio com as palavras na excelência da sua expressão
    em profundidade e sempre com o desfecho original de devolver
    para o leitor as suas conclusões, depois da boa leitura proporcionada.
    Para mim, o equilíbrio, mas mesmo assim cada um se expressa dentro das
    suas características da extroversão ou introversão.
    Neste caso prefiro os introvertidos, como boa apreciadora
    do silêncio que eu sou...rss
    Parabéns pela crônica, meu amigo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Boa noite Pedro.
    Uma boa cronica que nós da uma bela reflexão. Eu nem sei se sou introvertida ou extrovertida rsrs. O ideal será um equilíbrio, um pouco dos dois rsrs. Um lindo final de semana para você e a querida Tais. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  18. Amigo Pedro tenho a certeza que há dias comentei este post e o comentário não aparece. Não está por ai perdido em qualquer canto? Então com certeza fiz alguma asneira na hora de publicar. Vou esperar mais um pouco! Bjo e bom fim de semana
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Emília, não encontrei seu comentário para esta postagem. Verifiquei nos ‘comentários’ no ‘interior’ do blog e também no meu g-mail, mas não o encontrei.
      Abraço.

      Excluir
  19. Ótimo final de semana!!!!!!!!!! Beijos

    ResponderExcluir
  20. Já sei.... na hora de publicar cliquei noutro lugar qualquer. Sou ainda muito " nödoa" nestas questões de informática, principalmente quando uso o tablet. Bem...fica para a próxima; Beij7nhos e um bom fim de semana
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas coisas acontece, minha amiga Emília. Às vezes somos traídos por esses mistérios da informática. Aguardarei sua visita na minha próxima postagem.
      Abrigado pela deferência.
      Abraço.
      Pedro.

      Excluir
  21. A minha ideia (não sei se estou certo) é que as melhores pessoas para conviver são as que conseguem assumir comportamentos extrovertidos ou introvertidos conforme as circunstâncias. Ou, dito de outra forma, vale mesmo a pena conviver com as pessoas assertivas.
    Gostei imenso da sua crónica, pois ela levanta uma questão muito interessante.
    Pedro, tem um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  22. Hola Perdo.
    En primer lugar obrigada poir su visita a mi blog.
    Yo pienso que para convivir lo principal es ser buena persona, sea introvertida o extroverti8da.
    A veces la persona introvertida sufre más poirque no es capaz de expresar sus sentimientos.
    Le deseo un buen fin de semana.
    Un abraço desde Valencia

    ResponderExcluir
  23. Oi amigo poeta!
    Tem dois selinhos para você lá no blog, se quiser pode pegar, ficaria muito feliz! Vim lhe desejar um excelente final de semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  24. Olá Pedro, uma bom questionamento que nos faz repensar para cada decisão.
    O bom seria se todos se permitissem a convivência amigável onde todos se entendessem conhecendo as fraquezas de cada um e que estas não provocassem o distanciamento.

    Um bom domingo de paz e alegria.
    Meu terno abraço mestre.

    ResponderExcluir
  25. Creo que es mejor el defecto que el exceso. Una persona extrovertida puede llegar a ser insufrible porque no se calla y no deja de proponer cosas.

    ResponderExcluir
  26. A virtude estará em "comer-se de tudo" para encontrar equilíbrio.
    Não há pessoas perfeitas. Uma pessoa extrovertida pode ser uma tola chapada e a introvertida ser um caso de patologia psiquiátrica. Por isso...

    Abraço.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO