>

17 de dez de 2011

[Poesia] EDGAR ALLAN POE – Hino



   
– PEDRO LUSO DE CARVALHO

 EDGAR ALLAN POE nasceu a 19 de janeiro de1809, em Boston, Estados Unidos, e faleceu a 7 de outubro de 1849, em Baltimore, aos 40 anos de idade. A genialidade de Poe, como poeta, contista e ensaísta passava quase despercebida em sua pátria, embora tenha sido ele o primeiro autor verdadeiramente americano, como disse William Carlos Williams.
O reconhecimento que faltava a Poe, tanto pelos leitores como pela crítica, viria nos dois anos que antecederam sua morte. Tal reconhecimento deveu-se  a Charles Baudelaire, ainda hoje um dos grandes poetas da França; e foi justamente Baudelaire o primeiro tradutor de Poe, tanto de seus contos como de seus ensaios.
Foi por meio de Baudelaire que Poe tornou-se conhecido pela elite de literatos de Paris. Mallarmé, um dos expoentes do Simbolismo, ao tomar conhecimento de sua obra continuou a fazer a divulgação de suas histórias e de sua poesia.
Segue o poema Hino, de Edgar Allan Poe que integra o livro Poemas e Ensaios/Edgar Allan Poe. Tradução de Osmar Mendes e Milton Amado. Revisão e notas de Carmen vera Cirne Lima. 3ª ed. revista. São Paulo: Globo, 1999, p. 52:

   
[ESPAÇO DA POESIA]


        
                   HINO

  – Edgar Allan Poe




Santa Maria! Volve o teu olhar,
de lá dos altos céus, do teu trono sagrado,
para a prece fervente e para o amor singelo
que te oferta, da terra, o filho do pecado.


Se é manhã, meio-dia, ou sombrio poente,
meu hino em teu louvor tens ouvido, Maria!
Sê, pois, comigo, ó Mãe de Deus, eternamente,
quer no bem ou no mal, na dor ou na alegria!


No tempo que passou veloz, brilhante, quando
nuvem qualquer meu céu escureceu,
temeste que me fosse a inconstância empolgando
e guiaste minha alma a ti, para o que é teu.


Hoje, que o temporal do Destino ao Passado
e sobre o meu Presente espessas sombras lança,
fulgure ao menos meu Futuro, iluminado
por ti, pelo que é teu, na mais doce esperança.




   *  *  *



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO