>

14 de abr de 2015

[Poesia] PEDRO LUSO – Meu Caminho

                                        

   [ESPAÇO DA POESIA]

   MEU CAMINHO
      – PEDRO LUSO DE CARVALHO


Pudesse eu escolher
outro seria o meu caminho,
sem culpa para expiar.
Resigno-me.
Persisto na estrada
com gosto amargo na boca.
A cada passo renasço
para morrer um pouco
em curvas e encruzilhadas
(punhais de luz ferem a bruma
e suavizam o caminho).
Dias destes, cessará o ruído
de meus passos de bronze
na estrada, que se cobrirá
com manto de ervas daninhas.



  *  *  *

16 comentários:

  1. Boa noite Pedro Lusu.
    Que poesia tocante, para ser bem sincera combina ate com a minha situação hoje. Como queria se fosse possível escolher outro caminha, mas resigo-me a persistir a caminhar entre os espinhos, para um dia acordar em meios as flores. Uma abençoada noite para vocês.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Poema con profundo sentimiento , versos delicados donde no escapa el peso que la vida nos lleva a transitar....
    Abrazo
    Cristina

    ResponderExcluir
  3. Intensos com uma enorme carga emocional
    Se pudéssemos escolher com certeza não iríamos pelos caminhos das pedras procuraríamos os atalhos coloridos com as matizes do arco íris sem espinhos e dissabores
    Um poema magnífico. Parabéns
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Boa noite amigo!
    Sua poesia é muito linda... muito profunda, toca-nos o coração!
    Na verdade, cada um de nós se pudesse; sempre mudava algo em nosso caminho.
    Tenha uma noite abençoada. Um fraterno abraço em Cristo.
    Josélia

    ResponderExcluir
  5. Ainda não conheci ninguém que não dissesse ou manifestasse uma vontade de renascer para poder mudar, para atirar-se em escolhas mais produtivas, mais felizes, menos sofridas. Mas na vida só temos uma chance e sem ensaios. E tentamos arrumar aqui, ali... e vamos costurando uma colcha de retalhos. Pode até ficar bonita, alegre e colorida, mas não passam de emendas. E emendas têm seu ponto fraco.
    Triste esse poema, mas na tristeza pairam belezas, ainda mais para poetas que são capazes de tirar água de pedra...
    Beijinho, Pedro, da sala ao lado.
    Com amor.

    ResponderExcluir
  6. Es verdad mi querido amigo que el camino de la vida lo escogemos nosotros solos y todo lo que en el nos ocurre nos sirve para avanzar y aprender.
    Besos

    ResponderExcluir
  7. UN TEXTO QUE ME HACE SENTIR TRISTE.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  8. boa noite Pedro
    Belo e emocionante poema
    Parabéns!
    Beijinho e um feliz fim de semana

    ResponderExcluir
  9. Che splendido quel quadro!
    Buon weekend e un abbraccio.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Pedro.
    Um maravilhoso poema.As mudanças do caminho as vezes nem sempre é permitido.
    Beijos, bom final de semana

    ResponderExcluir
  11. Sempre grandi emozioni e tanta espressività nell'intensa lettura dei tuoi versi
    Buon fine settimana e cari saluti, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde, Pedro, um poema sem escolhas.
    Sempre fico a imaginar se traçamos o nosso caminho ou nos foi dado ao nascer.
    Seu poema é de uma sensibilidade enorme e quem sabe resignar-se com este caminho seja a única e melhor solução, pois sabemos qual será o final do caminho pelo qual todos percorremos. Confesso que fiquei triste, pois nos lembra a morte. Obrigada pela visita, eu fiquei uns dias ausente,mas já estou visitando meus amigos . Tenha um bom domingo. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Pedro, mergulhei nas entrelinhas do poema e percebi a profundidade de suas palavras... Que atire a primeira pedra, quem não tem culpa para expiar...
    Quanto às ervas daninhas, não se preocupe, a Tais se encarregará de plantar lindas e coloridas florzinhas rs...
    Muita paz e muita luz!

    ResponderExcluir
  14. Belo quadro pintado com este poema!
    Abraço e boa semana, longe das ervas daninhas :)

    ResponderExcluir
  15. Passi ambivalenti nel nostro cammino! Molto da farci perdonare e troppe certezze di essere nel giusto...le nostro ragioni sono erbacce che attutiscono passi troppo duri...Bellissima, complimenti!

    ResponderExcluir
  16. Bonito y sentido poema del Camino. Un saludo desde Asturias

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO