>

20 de jan de 2010

[conto] A DESCONHECIDA – Nelson Rodrigues




PEDRO LUSO DE CARVALHO

NELSON RODRIGUES foi um importante dramaturgo. Basta ler algumas de suas obras para não termos dúvida disso. São elas, Vestido de noiva (1943), Álbum de família (1945), A falecida (1953), Beijo no asfalto (1960), Toda nudez será castigada (1965).
O dramaturgo foi um homem extremamente crítico. Seus alvos eram os pequenos-burgueses, como eram chamadas as pessoas de posses. Então tirava a máscara dessas pessoas hipócritas e preconceituosas.
Nelson Rodrigues nasceu a 23 de agosto de 1912, em Recife, e morreu em 21 de dezembro de 1980, no Rio de Janeiro.
Escolhemos para esta postarem o conto A desconhecida, do mestre Nelson Rodrigues (in A vida como ela é... / Nelson Rodrigues, Rio de Janeiro, Agir, 2006, p. 72, que segue:



A DESCONHECIDA
NELSON RODRIGUES




E um dia, ele ia saindo de casa, quando bateu o telefone. Voltou para atender. Uma voz de mulher perguntava:
Sandoval?
Ele mesmo.
E a voz:
Quem fala aqui é uma fã.
Sandoval no momento, não tinha o que fazer; gostou da voz e se dispôs a perder 10 a 15 minutos. Inicialmente, a desconhecida quis saber:
É verdade aquilo que você disse?
O quê?
Que você gosta de mulher casada. É verdade?
Sandoval riu:
Mais ou menos.
Que pena!
Por quê?
E a anônima suspirando:
Porque eu sou solteira. Nem tenho namora, imagine!
Divertido com a petulância da fulana, fez a blague:
Vamos fazer o seguinte: você se casa e depois aparece.
Olha que eu me caso mesmo!





*    *    *



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO