>

10 de jul de 2012

LAURO RODRIGUES – Dois poemas


  
– PEDRO LUSO DE CARVALHO

LAURO RODRIGUES  (Lauro Pereira Rodrigues) nasceu no distrito de Santo Amaro do Sul, município de General Câmara, RS, em 1918 , e faleceu  em 17 de dezembro de 1978.
Lauro Rodrigues foi jornalista, radialista, poeta e político. Elegeu-se vereador pela cidade de Porto Alegre e deputado federal, por dois mandatos (1970 e 1978). Poeta foi membro da Estância da Poesia Crioula. Radialista apresentou em 1935 Campeiradas, na Rádio Sociedade Gaúcha, o primeiro programa de atrações regionalistas no Rio Grande do Sul.
Dando vasão ao sentimento que tinha pela poesia, Lauro Rodrigues escreveu: Invernada vazia, Ed. Coruja, 1944; Minuano, Ed. Livraria do Globo, 1944; A ronda dos sentimentos, Ed. Globo, 1944; Senzala Branca, Chirus, Ed. 3 Xirus, 1958; A canção das águas prisioneiras, Martins Livreiro, 1978.
Lauro Rodrigues escreveu, também: Aniversário da Revolução Farroupilha, Imprensa Nacional, 1972; Rio Grande do Sul Terra e Povo, A Evolução do Homem, Decadência da Dignidade.
Segue dois poemas de Lauro Rodrigues  (in Rodrigues, Lauro, A canção das águas prisioneiras. Porto Alegre: Martins Livreiro-Editor, 1978, p. 11-89):


[ESPAÇO DA POESIA]

DOIS POEMAS
– LAURO RODRIGUES


I

Domaram o curso das águas!
Prenderam o rio na barragem!
Surge uma nova paisagem
na praia desfigurada...

Como um gigante a amurada
desafia a natureza!

Adeus, antiga beleza
dos salseiros, das areias,
dos clarões de lua cheia
que, agora, morrem na teia
dessa monstruosa cadeia
de ferro e cimento bruto.


II


Quero continuar andejo,
sem passado  e sem futuro!
Das minhas penas me curo
com outras penas, também...
Sempre medi a desgraça
que impera no campo alheio!
Bicheira é flor de rodeio,
pois Deus não poupa ninguém...

Quando chegar o final
hei de ficar por aí,
guardando um pouco de ti
como lembrança de velho!
A estrada é a escola da Vida
cujas lições sempre guardo,
pois a experiência é um fardo
que se reparte em conselho...


*  *  *



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO