>

27 de nov de 2016

[crônica] PEDRO LUSO – O curso da vida



              
                     
                  O CURSO DA VIDA
                     PEDRO LUSO DE CARVALHO



A vida não transcorrerá por ato da nossa vontade; o seu curso seguirá independentemente de nossos planos. A certeza que podemos ter é que não encontraremos fórmula que possa habilitar-nos a traçar nosso destino. A nossa capacidade para agir em relação à vida não irá além das resoluções de impasses, com os quais haveremos de nos deparar.
Será aos sobressaltos que a vida transcorrerá, oferecendo-nos menos do que dela esperamos. O nosso corpo que hoje é saudável amanhã poderá estar doente; a alegria que hoje é desfrutada amanhã poderá dar lugar à tristeza. Daí causarem-nos pena as pessoas que esperam que as suas vidas tenham o seu curso como foi por elas ingenuamente planejado.
A realidade sempre se imporá. O que foi ensinado por falsos pensadores não será a vida possível, a vida haverá de mostrar-se com a sua fragilidade, alheia à nossa vontade, a nossos pretensos controles definitivos sobre o rumo que terá. Apelemos então aos controles provisórios, como o cuidado com o corpo e com a alma, para apagar a sombra da dor e do medo.




    *   *   *





38 comentários:

  1. Muito belo, o seu texto.

    Beijo e feliz Domingo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. cuando el ser humano alcanza la conciencia de lo fragil que somos.
    es por que todo la fortaleza del cuerpo que se cree nunca mermara se rompre dando paso a la melancolia de nuestros pensamientos,
    es cuando comprendemos que la vida siempre seguira su curso
    y debemos de aprender a continuar pese aque este tan limitada.
    te deseo un éxito
    desde la cuidad de Puebla Pue México
    un gran abrazo

    ResponderExcluir

  3. A nós, cabe a observação e a aceitação. Observação e aceitação atentas e conscientes, e não apenas passivas.
    Gostei muito!

    ResponderExcluir

  4. Acredito que a única coisa que podemos alterar em nossas vidas é o que diz respeito às nossas atitudes. Colheremos bons frutos se plantarmos boas sementes no quesito moral e ética; serão mais saudáveis fisicamente àqueles que tiverem uma alimentação mais adequada. O resto seguirá seu curso: tristezas, decepções, frustrações, doenças, perdas e alegrias virão na hora que menos esperamos. A vida não se verga à nossa vontade, seu curso é soberano. Cabe a nós, apenas, tentar amenizar ou prolongar alguns sofrimentos. Somos pequenos demais para pensar que podemos alterar essa grandiosidade, esse mistério que é a vida.
    Beijinho do gabinete ao lado!

    ResponderExcluir
  5. Interesante página llena de reflexiones sobre el transcurrir de la vida.
    Lo cierto es que en nuestra vida se suceden hechos y acontecimientos, tanto a nivel de nuestra propia personas (como por ej.la salud)como sobre nuestro entorno o circunstancias familiares, sociales, laborales,económicas, etc. que no siempore podemos controlar. Pero también es cierto que ante cada situación, de nuestra capacidad de respuesta y manera de llevarla a cabo,caminaremos hacia uno u otro tipo de futuro, pudiendo dar resuestas negativas o positivas que, sin duda, nos condicionaran a largo plazo. Es por eso conveniente, ante la adversidad o desafios de toda índole, tener actitud positiva y elegir las mejores alternativas, aún cuando no sean las más faciles o asequibles, para llevarlas a cabo.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
  6. Non possiamo controllare la nostra vita, ma avere sempre pensieri positivi, per non abbatterci nei momenti difficili
    E' sempre un piacere leggerti, Pedro, buon inizio di settimana e un saluto,silvia

    ResponderExcluir
  7. Nuestra vida es como una hoja desprendida de un árbol que baila a merced del viento. Sabemos que nuestro destino es llegar finalmente a posarnos sobre el suelo donde nos iremos pudriendo lentamente. Sin embargo, ha sido mucho más en nuestro corazón. A lo largo de la vida van pasando muchas cosas, los conocimientos que tenemos que adquirir para educarnos, nuestra niñez, los juegos, las personas y todo lo que nos atrevimos a realizar. El amor que dimos y que también recibimos, el entorno de nuestra vida y lo más importante las personas que pasaron por nuestra existencia.

    Solo me resta añadir, como siempre, que el tema es interesante. Ha sido un placer. Saludos cordiales. Franziska

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Franziska, nosso coração comporta muito mais que essa espera. Como é verdade que na nossa caminhada vamos somando conhecimentos para nossa educação, como temos a beleza da infância (que não é para todos), o amor dado e recebido de pessoas com que convivemos no transcorrer dos anos.
      Mas para muitos políticos e empresários brasileiros, Franziska, essa ótica não existe. Pensam eles que terão vida eterna. Por pensarem que não morrerão é que ficam ricos, com dinheiro desviado dos cofres públicos (a Petrobras é um exemplo). O roubo é de altas somas, suficientes para sustentar três ou quatro gerações desses ladões. Quase todos esses políticos e empresários bilionários estão entre 60 e 70 anos de idade (até um pouco um pouco mais). Também são muitos os corruptos mais novos. Esses homens desonestos, que não conhecem esse "curso da vida", terão o dinheiro como mortalha.
      Abraços, amiga Franziska.

      Excluir
  8. "humanos, demasiado humanos", não é Pedro?
    e, no entanto, tantas vezes nos julgamos eternos
    como se a vida não fosse morte permanente.

    abraço

    ResponderExcluir
  9. Aunque sepamos que el futuro es impredecible, ... nos empeñamos en que sea como nosotros queremos. ¡Es lo bueno de los hombres!

    Abraços, Pedro.

    ResponderExcluir
  10. La vida nos da sorpresas, a tiempo y a destiempo Pedro, así es, amigo, disfrutemos de todo momento aquí y ahora que somos carne viviente.
    Un feliz comienzo de semana.
    Abrazo, amigo Pedro.

    ResponderExcluir
  11. A fragilidade do que somos. A realidade tantas vezes a sobrepor-se à nossa vontade. Só nos resta amar a vida e os outros. Apesar de tudo. Apesar de nada.
    Muito obrigada pelo carinho de me divulgares.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Cierto, por mucho que nos empeñemos en planificar, estamos en manos del destino. Su reflexión me lleva a recordar a Horacio y su Carpe Diem, que no sólo nos decía en su oda que aprovecháramos el día, también y muy importante, que no confiáramos en el mañana. Conclusión, que hoy mismo hagamos eso que tanto deseamos. Porque mañana, sabe Dios...

    ResponderExcluir
  13. Así es, la vida nos puede sorprender en cualquier momento con una enfermedad e incluso con la muerte de un día para otro. Pendemos de un hilo y nunca sabemos cuando se va a romper, con lo cual es mejor no hacer planes.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  14. Cativantes e refletivas palavras amigo Dr Pedro!
    Gostei.
    Uma boa semana.
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Pedro.
    Um poema bem profundo. Realmente a vida segue o seu rumo e muitas vezes as coisas acontecem aleatoriamente, muitas coisas que nunca imaginamos que pudessem acontecer conosco. E so nós resta aceitar e procurar uma força dentro de nos, seguindo, buscando ser feliz e fazer quem amamos felizes. Antigamente eu me questionava a brevidade da vida é pensava sempre que todos deveriam ter o direito de envelhecer. Hoje com as últimos acontecimentos me deu conta que a vida não nós pertence. Que deveremos viver o hoje é o amanhã é entregue a Deus. Pior dó que a morte é esta viva e não se sentir vivendo. E por isso que eu passo pelo calvário de cabeça ergida, sempre buscando elevar a minha alma, para preservar a minha mente instável. Pois não existe nada tão intenso dó que ver pessoas começando a vida, condenados ao um futuro duvidoso. Mas como acredito em Deus deve existir alguns explicação além vida. Quem sabe ja nascemos com uma missão. Como eu não sei de fato qual é a verdade dobre o livro hábito. Ou ja nascemos com a hora certa so retorno de onde viemos? Então devemos viver cada dia como se fôssemos o ultimo. Não sendo agradecemos ao criador e aproveitarmos mas um dia de vida. Uma linda semana para voce e querida Tais. Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo texto: curto, conciso, profundo.

    REalmente é de lamentar quem crê ter o poder de total controle sobre a vida.

    Abraço e boa semana

    ResponderExcluir
  17. É, meu amigo, dizia Guimarães Rosa que viver é muito perigoso. O maior perigo da vida é a gente estar vivo. Queira ou não, vivemos perigosamente e o homem não pode ter plano, por ser um Ser mortal. Diante da grandiosidade da universo que não sabemos se tem plano ou não, nos tornamos ínfimos mortais como os que já se foram há mais de sete mil anos. O importante é nos agarrar com os momentos que nos restam e viver intensamente o agora e aqui, dada a incerteza do futuro. Ergamos pois, bem alta a taça meio cheia do vinho que amamos e brindemos com os que nos cercam no momento, o instante presente, crentes que o homem, sendo um animal grupal, sempre estará sozinho nos momentos difíceis. Pedrão, não dá para pagar a um serviçal a ir em lugar da gente. Viva o momento presente - único bem verdadeiro! Abraços. Laerte.

    ResponderExcluir
  18. Lamento muito ver-vos mergulhados em imensa nostalgia, se bem que Portugal também atravessa uma situação bastante difícil, numa pobreza como nunca se viu...
    Não acredito no determinismo absoluto que o amigo defende no seu texto.
    Defendo o livre-arbítrio - por muito difícil que possa parecer - o homem pode modificar, sempre, a sua vida.
    A brincar: talvez ajudasse aparecer um novo Garibaldi, para ajudar os gaúchos na sua alforria...
    Acredite no efeito borboleta: o simples bater de asas de um destes insectos, pode provocar um tufão. Portanto, coragem e força!
    ~~~ Abraço solidário, Pedro Luso ~~~

    ResponderExcluir
  19. Cierto amigo Pedro. La vida nos depara alegría y penas y ojalá, al menos, nos permita empatar.

    Abrazo.

    ResponderExcluir
  20. Querido amigo Pedro, linda reflexão, a vida é assim, até escrevi um poema sobre a instabilidade da vida, seus sobes e desces, enfim...
    Amei ler aqui como sempre!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  21. Olá mestre Pedro. a vida segue o seu curso.
    Nada poderá ser desviado que que virá.apenas viver cada vez mais consciente deste rumo cego e predeterminado.
    Se não sabemos uma segundo a frente porque razão havemos de pre-ocupar a mente?

    Um abração e que a semana esteja leve.

    ResponderExcluir
  22. Também penso que tudo seja provisório.
    Mas é preciso aproveitar o que temos...
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  23. Un texto para reflexionar lleno de verdades. La vida, es efímera, algo pasajero, y aun así nos aferramos a ella como si fuera a durar para siempre. Incluso muchas veces nos creemos imbatibles y llenos de soberbia.
    Abrazos.

    ResponderExcluir
  24. Profonda riflessione! Non possiamo controllare la durata della vita e nemmeno la qualità di questo dono immenso, dipende da noi.
    Però possiamo goderne ogni attimo e ringraziare chi ce l'ha donata! Buona serata Pedro!

    ResponderExcluir
  25. Pois é amigo Pedro de tanto ver miséria e miseráveis fica-se meio nostálgico e muito descrente, compreendo-o, pois sou assim também há situações pelas quais passamos e ainda estamos passando neste País que nos carregam para esse lado da triste realidade da vida, mas é preciso ter esperanças e vivermos dela enquanto tivermos vida.
    Abraços, Léah

    ResponderExcluir
  26. A beleza desta vida é a sua imprevisibilidade ela nunca segue pelo caminho que planeámos e por vezes temos agradáveis surpresas.
    Um belo texto amigo Pedro.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.
    Andarilhar

    ResponderExcluir
  27. Viver cada dia, sempre, fazendo o nosso melhor. O ontem já passou e o amanhã é uma incógnita que com tranquilidade devemos aguardar.
    Um, abraço.
    Élys.

    ResponderExcluir
  28. Amigo Pedro, perfeito teu raciocínio nesta boa cronica. Aproveitando a oportunidade confesso que quando criança, li em algum lugar, que o mundo não entende de planos elaborados pelos humanos e isto deixou-me bem assustado.
    Um abraço. Tenhas uma ótima tarde/noite.

    ResponderExcluir
  29. O mais engraçado, é que somos permanentemente bombardeados, com imposições de realidades perfeitas, por parte da sociedade... quando todas as realidades se revelam frágeis e incertas...
    Não temos controle sobre nada! Nem sobre o caminho que traçamos... pois de repente, um piano de cauda, poderá cair-nos em cima... bem ao estilo de um anuncio do Nexpresso, com o George Clooney... :-D
    Um belíssimo texto, como sempre, Pedro!
    Abraço! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  30. uma crónica curta e muito pertinente, mas que concordo.
    finalizou muito bem.
    um beijinho
    :)

    ResponderExcluir
  31. Uma crónica para ler, reler e meditar. Tenho que concordar que tem razão. Boa semana e beijos com carinho

    ResponderExcluir
  32. me encanto leerlo hoy primordialmente, saludos caballero!

    ResponderExcluir
  33. Oi Pedro,
    Linda cronica, a vida é assim mesmo: um dia aquela felicidade, no outro um triste infortúnio.
    Às 22 hora vou colocar uma postagem diferente, gostaria da sua apreciação
    Que Deus o abençoe
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  34. Mais uma excelente crónica amigo Pedro.
    Não podemos ter planos para a vida, ela é que tem planos para nós.

    Um beijinho

    ResponderExcluir
  35. Tenemos que cuidar nuestro cuerpo, corazón y alma y confiar que todo pasa por algo.
    Yo, tengo un sobrino muy enfermo y eso me duele mucho.
    Un abrazo para ti grande y lo mejor de la vida.
    mar

    ResponderExcluir
  36. La vida es así....

    Muy buena reflexión.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  37. Que todos los caminos te lleven al amor universal.
    FELIZ NAVIDAD
    Un abrazo grande.
    mar

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO