>

15 de mai de 2010

MACHADO DE ASSIS – Efemeridade




Tudo acaba, leitor; é um velho truísmo, a que se pode acrescentar que nem tudo o que dura, dura muito tempo. Esta segunda parte não acha crentes fáceis; ao contrário, a ideia de que um castelo de vento dura mais que o mesmo vento de que é feito, dificilmente se despegará da cabeça, e é bom que seja assim, para que não se perca o costume daquelas construções quase eternas. - “Dom Casmurro”.


In R. Magalhães Júnior. Ideias e Imagens de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1956, p. 66.


     *  *  *



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO