>

16 de fev de 2015

[Poesia] PEDRO LUSO – O Artista




[ESPAÇO DA POESIA]

O ARTISTA
– PEDRO LUSO DE CARVALHO


Fantasmas cercam o artista
na noite, quase madrugada.  
No ateliê vestido de quadros
ainda ecoa o estampido da arma.

Na ânsia de criar,  o artista fere
a tela virgem com o sangue
do homem – dançam pincéis
com tantas tintas no alvo tecido.

O artista anseia esquecer
o dia de fúria, esquecer a arma
municiada na mão tensa –
sentença irrecorrível.

Nos contornos de lúgubres figuras,
compostas em grandes telas, homens
e mulheres assombram – a criança
transborda alegria num universo de cores.



*  *  *


10 comentários:

  1. Pedro:
    Quando nos deparamos com uma obra de arte vemos o lado estético, a linguagem, a mensagem e a beleza que está inserida nessa mensagem. Vemos suas cores e seus traços. Porém, numa obra o artista passa o mais importante que sai de seu íntimo: emoções!
    Picasso passou seu pavor em Guernica;
    Goya nos deixou o relato em sua obra 'Os fuzilamentos de 3 de Maio';
    Munch passou o medo em sua obra 'O Grito';
    Otto Dix nos deixou os Mutilados de Guerra;
    Frida Kahlo deixou retratado sua vida conturbada e sua enorme dor física.
    Botero nos retratou todas as 'Dores da Colômbia' que tivemos o privilégio de ver quando veio à Porto Alegre. E a arte cemiterial? É aterrorizante para alguns, mas extremamente linda para outros. E por aí vai... Não existe artista insensível às mazelas do mundo.

    Esse teu poema relata nada menos do que a emoção do artista, poema sensível e revelador de quem conhece a alma humana.
    Adorei, beijinho!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Pedro
    Teu poema é o retrato perfeito da sensibilidade do artista e tu como magnífico artesão das letras nos brindou com uma leitura impressionante e mágica ao pincelar as angústias da alma humana
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. UN POEMA MUY EXPRESIVO!!!
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  4. PEDRO LUSO,

    neste seu poema no qual, exatamente como fazem as rendeiras de bilros, você teceu pacientemente cada estrofe com a competência dos grandes mestres da sabedoria poética.

    E a estética da forma da sua poesia, vibrou em ética,preservou o essencial, afastou do todo, criando espaço próprio, para a criança e seu mundo de alegrias das cores.

    Esta eterna esperança do amanhã que deverá ser melhor.

    O que fizeram os grandes e magistrais artistas plásticos de todas as suas categorias e classificações?

    Sem dúvida, através das suas sublimações e projeções em telas ou outros materiais, todos eles vibraram em uníssono nas cordas mágicas do transcender uma realidade pouco palatável, para em êxtase de sentidos,degustarem todo o néctar da verdadeira felicidade suposta e construída em suas imaginações.

    E nenhuma outra referência pode ser maior do que aquela que vislumbra na criança o sentido maior de todas as alegrias da vida.

    Um abração carioca Pedro Luso.

    ResponderExcluir
  5. Isto sim que digo o poeta e o poema!!! beijinhos! Belo domingo!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Vim agradecer pela dica do fundo de plano do meu blogue, realmente estava incomodada, mas tive uma ideia que não precisei mexer na imagem que tanto gostei. Obrigada. Boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Perfeito Poeta...parabéns pelo talento e pelo belo blog!

    ResponderExcluir
  8. Olá bom dia estou retribuindo sua visita ao meu blog e também agradecer por segui-lo.
    Estou seguindo o seu também, gostei muito dele e outro dia vou voltar com mais tempo para apreciação, pois meu tempo hoje é meio curto, mas desde já parabéns pelo blog é realmente impressionante.
    Abraços e uma ótima semana pra você!!!

    ResponderExcluir
  9. Olá Pedro! Fiquei muito feliz com a tua visita, teu comentário e, principalmente, por te tornares seguidor do nosso humilde espaço. Isso somente aumenta a minha responsabilidade de melhorar tudo aquilo que crio e escrevo. Espero que voltes mais vezes, pois será sempre um prazer renovado. Eu, particularmente, aqui voltarei, pois além de teres um espaço interessante e bastante aconchegante, tomei a liberdade de me tornar seguidor, isso até quando permitires, é claro.

    Adorei este teu belo e profundo poema, prova inconteste do grande poeta que és.

    Estou retornando com a esperança de continuar sendo merecedor da tua valiosa amizade.

    Abraços,

    Furtado.

    Visite também http://arteemoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Um grande abraço.
    Obrigada pelo carinho.
    Voltarei.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO