>

12 de out de 2012

(poesia) ASPIRAÇÃO – Carlos Drummond de Andrade



PEDRO LUSO DE CARVALHO

No ano de 1930, deu-se a estreia na poesia de Carlos Drummond de Andrade; Alguma poesia é o título de seu primeiro livro; daí em diante, o poeta não pararia de escrever poemas. Como acontece com todo o novo escritor, crítica literária e leitores dividiram-se em elogios e em contrariedade, quando saiu Alguma poesia. A História da Literatura iria fazer justiça ao mestre Drummond, como sendo um dos mais importantes poetas de nosso país. Alguns de seus livros mais importantes: Brejo das Almas, 1934; Sentimento do Mundo, 1940; A Rosa do Povo, 1945; Claro Enigma, 1951.
Carlos Drummond de Andrade nasceu na cidade de Itabira, Minas Gerais, a 31 de outubro de 1902, e faleceu no Rio de Janeiro, a 17 de agosto de 1987.
Segue o poema Aspiração, de Carlos Drummond de Andrade (In Menino Antigo/ Boitempo - II. Carlos Drummond de Andrade. 2ª ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1974, p. 148):


ASPIRAÇÃO
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE


A folha de malva no livro de reza
perfuma o pensamento de Deus.
O céu cheirando a malva: santamente.
A vida deve ter, a vida pura,
esse cheiro de malva, e meus pecados
até os meus pecados
em malva se dissolvam, perfumosos.


O próprio inferno, por que não? com esse cheiro...
E a malva, que me salva, me condena.





*    *    *



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO