>

7 de jan de 2017

[Crônica] PEDRO LUSO – Os Pequenos Gestos




           

            OS PEQUENOS GESTOS
                   – PEDRO LUSO DE CARVALHO



Um pequeno gesto, que pode parecer desimportante para quem o faz, assim não será, muitas vezes, para quem o recebe. Um pequeno gesto pode ter o condão de recolocar vidas no seu prumo.
Imaginemos o ator, no teatro, ter esquecido parte da fala do personagem, e ouvir o diretor da peça dizer-lhe, ao invés de reprimenda pelo lapso de memória, que o seu improviso superou aquela parte do texto original.
Imaginemos o médico deixar o centro cirúrgico, onde tentava salvar a vida de seu paciente em arriscada cirurgia, para comunicar a sua morte à pessoa que esperava por notícia, e ouvir tão somente agradecimento pela incansável dedicação.
Imaginemos o advogado, no tribunal do júri, que ouve o juiz proferir sentença condenando à prisão o seu cliente, e, inobstante isso, sentir-se envolvido pelo abraço da mãe do condenado, numa homenagem à sua bravura e lealdade.
Aqueles a quem esses pequenos gestos de consolo e de gratidão são destinados, quando se deparam com derrotas, certamente poderão reunir as forças necessárias para os futuros embates, que lhes imporá a vida.




  *     *     *



43 comentários:

  1. Gosto e valorizo pequenos gestos de amizade, delicadeza,deucação. Fazem bem! Lindo texto! abraços praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Feliz Ano Novo! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Pedro
    Nas entrelinhas de sua bela crônica uma linda lição e aconselhamento
    Saibamos agradecer com pequenos gestos que no contexto da situação ganham amplitude gigantesca
    Um ótimo domingo
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. La palabra es muy poderosa, pero es un arma de doble
    filos que algunas veces puede ser mortal,y en cambio
    otras un dulce elixir de vida, total.

    Ha sido una suerte conocer este blog. Me gusta lo que
    dice y como lo hace. ¡Gracias Pedro!
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  5. Pedro,

    São nessas falhas que os 'pequenos, mas grandes gestos' aparecem. Aparece a gratidão e a solidariedade, dois dos mais belos sentimentos. Acontece o inesperado, para os atores, para os médicos, advogados... Empenharam-se, mas não foi possível, a vida nem sempre nos sorri. Para alguns, nunca sorri. Mas quem é grato, sempre leva o reconhecimento e pode aliviar certas culpas infundadas. Mas não é muito comum vermos muita gratidão por aí, não... O que é comum são as críticas acirradas, como se na vida tudo fosse perfeito e calculado.

    Beijinhos, daqui do lado, da minha sala...

    ResponderExcluir
  6. Olá dr Pedro, desde quando foi postado tenho lido este texto, mas como tá redodinho, fico um pouco tímido para comentar, mas não resisto em comentar este encontro que sou testemunha, a sra. Luso, minha querida amiga Tais, sua digníssima esposa comentando,é muito fofo...a cumplicidade de um casal vai muito mais além, quando compartilham um com o outro o seu melhor, o seu conhecimento e eu como espectador saio ganhando, pois aprendo de ambos os lados.
    ps. Meu carinho meu respeito e meu abraço, para o casal.

    ResponderExcluir
  7. Recuerdo "pequenos gestos" que han tenido conmigo y cuando, después de muchos años, se lo he dicho a esas personas. esas mismas personas no los recordaban. Y sin embargo, para mí fueron muy importantes. Esos "pequenos gestos" datan sobre todo de mi infancia. Una vez un vecino, un señor ya mayor, me dio una naranja. Un profesor de gimnasia no quiso avergonzarme delante de la clase por mi nefasta actuación en un partido de balonmano (siempre he sido pésimo en los deportes). Recuerdo muchos "pequenos gestos" de este tipo y les estoy muy agradecido a las personas que tuvieron esos detalles conmigo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Pedro.
    Falta na humanidade em geral os gestos de agradecimento, apoio, consolo, e perdão. Muitos são incapazes desse simples gesto, tão importante para quem o recebe, como bem escrito por voce, pode ate ser incentivo para seguir em frente. Uma bela postagem, onde espero que seja também um incentivo para que as pessoas pratique mais gestos que possam agradar aos seus semelhantes. Uma feliz semana para voces. Abraços.

    ResponderExcluir
  9. La vida está llena de pequeños gestos de los cuales hay que cuidar y darles su valor.
    Un buen domingo.

    ResponderExcluir
  10. Por vezes, as melhores coisas estão em pequenos gestos!Amei

    Beijinhos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. I piccoli gesti della vita, sono di gran conforto in ogni sua occasione e aiutano a vivere meglio
    Buon inizio di settimana e un saluto, Pedro,silvia

    ResponderExcluir
  12. Olá, Pedro
    Sempre fui de opinião de que um elogio surte muito mais efeito do que uma censura.
    Esses pequenos (grandes) gestos a que aludes só engrandecem quem os pratica.
    Gostei e estou perfeitamente de acordo.

    Desejo que tenhas um excelente 2017, pleno de felicidade.

    Bom final de Domingo
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  13. Pues hoy precisamente un pequeño gesto me ha dado una gran alegria y un gran apoyo a mi enfermedad.
    Asi que viva todo lo pequeño que se hace grandioso.
    Feliz año.
    Besitos

    ResponderExcluir
  14. Grande Pedro, um bom fim de noite de domingo.
    Uma cronica muito boa para uma reflexão neste inicio de ano.Podemos fazer a diferença sempre com nossos atos e aqui uma série de exemplos de como podemos reagir e influenciar mudanças e reações.
    Um abração amigo e obrigado pela companhia em 2016 e que assim possamos manter uma sintonia em 2017.
    Uma boa semana de paz e luz.

    ResponderExcluir
  15. Hay pequeños gestos que marcan y se agradecen toda una vida.
    Esos pequeños gestos sólo pueden salir de personas con gran corazón y sensibilidad.
    Cariños y feliz semana.
    kasioles

    ResponderExcluir
  16. Fantástico post, meu amigo Pedro Luso! Também reconheço que os "pequenos gestos" podem dar o alento necessário para que alguém se torne melhor. Nem sempre acontece assim... O seu texto é de ensinamento e de reflexão...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Desde luego, marcan la diferencia. La verdad es que necesitamos el apoyo de los demás y no es poco recibir el reconocimiento por lo que hacemos aunque aparentemente no parez<ca nada, lo cambia todo.

    Muy interesante tema. Saludos cordiales. Franziska

    ResponderExcluir
  18. Pedro
    que belíssima cronica aqui nos dá a partilhar.
    eu também concordo que os pequenos gestos fazem toda a diferença.
    muito obrigada!
    boa semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  19. ¡Hola Pedro!!!

    Un importante relato nos dejas para reflexionar: la buena voluntad hace esos pequeños, y la vez grandes gestos que dan inmensa felicidad a quien los recibe. Pero también hay otros gestos que pueden herir el alma. Me quedo con tu texto que me satisface.

    Feliz año nuevo, Pedro. Perdona mi ausencia, no es abandono, es un problema de salud-y voy con mucha calma visitando mis blogs amigos.

    Mil gracias por tu huella junto a mi gran estima.
    Un abrazo y se muy -muy feliz.

    ResponderExcluir
  20. Querido e sensível amigo Poeta Pedro, pois é, apesar de todas as dedicações, nem sempre se consegue o que se almeja, salvar vidas, defender e ser vencedor como advogado, mas como dizes, os pequenos gestos fazem a diferença, o reconhecimento dos esforços pelos que estão de fora e que podem muito bem testemunhar todos os esforços!
    Tomara, desejo sempre que encontres em seu caminho pessoas agradecidas, pessoas que possam reconhecer seus esforços, suas dedicações em seu trabalho!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  21. Pequenos gestos.
    Pequenos/grandes gestos!
    É bem isso!

    Muito obrigada pelo teu carinho.
    abraço
    Lola

    ResponderExcluir
  22. Esos pequeños gestos, reflejan grandeza suprema, estimado Pedro. Pienso que no debe haber nada más apabullante para un médico, que decirle a los deudos de la muerte del paciente.

    ResponderExcluir
  23. Muito interessante esta dissertação sobre os pequenos gestos
    que podem ter um efeito acalentador e positivo ou um efeito
    recriminador e destrutivo...
    Gostei muito do tema e da leitura da sua crónica, Pedro.
    Abraço, amigo.
    ~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  24. Pequeños gestos pero que son muy importantes.

    Muy buena reflexión.

    Un abrazo. Feliz 2017.

    ResponderExcluir
  25. Todo tiene su doble sentido, cuando una cosa parece mal se puede ver con otros ojos y aparecerá ante nuestra mente como algo bueno. Es cuestión de práctica y de pensamiento positivo.
    ¡Buen relato!
    Abrazos

    ResponderExcluir
  26. ¿Quién será capaz de realizar ese pequeño gesto que un día necesitaremos pero que de momento no sopechamos? Quizá no sea un amigo, ni un familiar, sino un desconocido que de repente nos auxilió en un momento de flaqueza o una enfermera en nuestro lecho de dolor o ese amigo al que todavía no conocemos. ¿Seremos capaces de ser también los protagonistas de un pequeño gesto para con otra persona por ahora también desconocida?
    Un saludo

    ResponderExcluir
  27. E são pequenos gestos como esses e tantos outros que fazem das pessoas, seres " religiosamente iluminados" ( começar de novo ), acções simples que não custam nada e que são capazes de grandes milagres. Um simples muito obrigado ao funcionário de uma loja, a alguém que nos segura a porta para entrarmos, a uma pessoa que na calçada se desvia para nos dar passagem, são pequenas simpatias que fazem o outro sorrir. Não custa, mas cada vez se vê mais gente sisuda, incapaz de dizer obrigado seja em que circunstância for e são precisamente esses que mais se queixam por serem mal atendidos num balcão, numa loja ou numa repartição pública. Esquecem--se que os que nos atendem, estão cheios de trabalho, problemas para resolver e, se formos atenciosos, agradecendo , eles terão outro ânimo para acolherem as pessoas. Muito importante este teu texto, Pedro. Nunca é demais chamar a atenção de todos nós para a importância dos " pequenos gestos". Obrigada e que esses gestos sejam muitos no teu dia a dia. Dar-te-āo ânimo para os problemas que com certeza te aparecem pela frente. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  28. OI PEDRO!

    ASSIM DEVERIA SER, A AVALIAÇÃO DE ACORDO COM O ESFORÇO EMPREGADO E NÃO SIMPLESMENTE COM O RESULTADO CONSEGUIDO, QUE GERALMENTE, AGRADA UM LADO E NÃO A OUTRO.
    MUITO INTERESSANTE TEU TEXTO, PRINCIPALMENTE PELO QUE NOS PASSA QUANTO A IMPORTÂNCIA DE UMA POSIÇÃO GRATA FRENTE ATÉ AS ADVERSIDADES DA VIDA.
    ABRÇS AMIGO.
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Los pequeños gestos son lo que hace grande la vida.
    Un gusto haber pasado por aqui, cuando lo desees te espero por mi espacio.
    Cariños Pedro.

    ResponderExcluir
  30. Belas palavras, bem sugestivas para uma interessante reflexão!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  31. Sim amigo, concordo que há pequenos
    gestos que são imensamente importantes.
    Obrigada pelas palavras que deixou no
    meu blogue sobre Mário Soares.
    Um abraço amigo.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  32. são porventura tais gestos que fazem de nós pessoas civilizadas.
    crónica exemplar, Pedro.

    caloroso abraço, meu amigo

    ResponderExcluir
  33. Belíssimo texto,
    uma delícia de ler.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  34. É muitas vezes nos pequenos gestos que vemos e reconhecemos as grandes pessoas.
    Gostei bastante do texto amigo Pedro.
    Um abraço e continuação de boa semana.
    Andarilhar | Dedais de Francisco e Idalisa | Livros-Autografados

    ResponderExcluir
  35. Boa noite Pedro.
    Obrigada pela força e incentivo. A minha filha andava meio triste se achando com exerço de peso, então resolvi sai na inercia e mudar o nosso habito alimentares. E confio que seja mais uma batalha que sairemos vencedoras. Obrigada pelo carinho. Uma feliz sexta- feira pra ti e para a querida Tais. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  36. Hola Pedro, hoy también quiero dejarte aquí mi pequeño gesto de gratitud y estima por tu linda huella.

    Un abrazo y ten un día feliz lleno de bellos instantes.
    Hasta otro momento.

    ResponderExcluir
  37. Um gesto acertado nos desaires faz toda a diferença.
    Uma crónica magnífica, gostei do tema e da forma como foi abordado.
    Bom fim de semana, caro amigo Pedro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  38. Quando através de palavras ou gestos conseguimos expressar nossos sentimentos mais profundos faz-se a conexão íntima com o outro e então ela passa a ser o vínculo transformador...pode ser uma palavra apenas ou apenas um olhar, uma atitude de respeito ou abraço afetuoso. Mas é necessário que venha de um sentimento verdadeiro pois as almas se entendem.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  39. Os pequenos gestos são os mais importantes.

    Olá, sou a Olivia, nova por estas bandas. Gostei do blogue. :)

    ResponderExcluir
  40. En los pequeños gestos como los que describes, está la grandeza humana.
    Un magnífico texto para comenzar el año.
    Abrazos, querido,Pedro.

    ResponderExcluir
  41. Bello texto el que dejas Pedro, para recordarnos que los pequeños gestos (que yo creo son muy grandes), reconfortan tanto, que alegran los momentos difíciles.
    Un placer y un abrazo.

    ResponderExcluir
  42. Qué importantes los gestos. Empezando por los padres que saben acompañar de un gesto de amor la reprimenda al hijo, o el maestro que en lugar de avergonzar al alumno ante la clase, se reúne con él a solas para conversar e instruirlo en lo correcto. El destinatario de las dos formas de proceder las recordará toda su vida.

    ResponderExcluir
  43. Faço minhas as suas palavras, Pedro!
    Não poderia concordar mais.
    Nunca temos a perfeita noção de quanto os nossos gestos podem ter influência no mundo dos outros, por muito insignificantes que pareçam... e no entanto... parece tão difícil para uma grande parte das pessoas praticá-los, no sentido de fazer bem para alguém...
    Mais um texto brilhante, que nos faz reflectir, sobre este insensato e frio mundo... de sentires e afectos, e de uma falta de solidariedade crónica, para com o próximo, em que parece que este mundo vive mergulhado...
    Abraço
    Ana

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO