>

25 de mai de 2015

[Poesia] PEDRO LUSO – Encantamento das Águas




  
[ESPAÇO DA POESIA]



ENCANTAMENTO DAS ÁGUAS

– PEDRO LUSO DE CARVALHO



Do alto da ponte, indiferente,
vejo a luta das águas turvas
do rio contra suas margens hostis.

Logo sou tomado por estranho
sentimento. Um inexplicável frêmito
percorre meu corpo.

Embaixo, o murmúrio das águas,
que correm para o mar. (É destino do mar
acolher em seu ventre águas andejas.)

Apoiado no corrimão da ponte,
emprego as forças que restam
para fugir do encantamento das águas.

No momento do salto, as turvas e profundas
águas do rio agitam-se. Meu corpo, em arco,
está pronto para o voo, a última aventura.




*  *  *




11 comentários:

  1. Hay mejores medios para llegar hasta el mar que ese vuelo desde el puente.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  2. O último voo!! É triste, quantas pessoas não dão seu último voo dessa maneira e de outras? Fiquei pensando, teria eu coragem, mesmo nessas encantadas águas? Quanto sofrimento estará alguém para querer dar seu último voo...Na verdade, para ela chegar a esse final, seu voo começou bem antes...Talvez uns bons anos.
    Triste poema, mas sem dúvida belo.
    Beijinho aqui, da sala ao lado!

    ResponderExcluir
  3. UN CIERRE GENIAL!!!!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  4. Mejor huir de ese encantamiento de aguas "turbias"....buscar las corrientes suaves de agua cristalina y suave brisa que aún quedan en el alma y nadar o navegar en ellas....el mar nunca está lejos...sobre todo el "Mar de la Tranquilidad". Un poema intenso pero aún así hermoso.....
    Fuerte abrazo

    ResponderExcluir
  5. es mejor dejarse levar por ese vuelo para que la corriente no los atrape profundo y hermoso poema un abrazo desde mi brillo del mar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um poema triste!...Quando desejamos fazer nossa última aventura lançando-nos nas encantadoras águas de um rio, creio que estamos nos sentindo cansados de peregrinar sobre a Terra.
      Um grande abraço, Élys.

      Excluir
  6. Immagini di rara bellezza nell'intensa lettura dei tuoi espressivi versi.
    Ti giunga un raggio di sole, Pedro, dalla mia Roma.
    Un caro saluto,silvia

    ResponderExcluir
  7. Oi Pedro
    Lendo sua belíssima descrição fiquei a pensar que jamais teria coragem de fazer este voo
    Aprecio o mistério das águas mas jamais me arriscaria a desvendá-los. Prefiro observar e devanear.
    Um super abraço

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Pedro, quantas pessoas hoje, estão fazendo seu último voo.
    As águas profundas parecem que chamam por estes que as escolhem como seu túmulo. Muito comovente seu poema. Eu adoro admirar as águas em todas as suas dimensões, trazem-me tranquilidade e paz, porém sabemos que muitos gostam delas por outro motivo, por exemplo alçar seu último voo.. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Pedro gracias por venir a mi casa virtual. He leído algo de tu blog, me gusta pues debo ejercitar y traducir. Muy bueno el poema del estancamiento de las aguas y la imagen también. Cariños.
    Me encanta Brasil , el país, la gente y la música. Gracias por venir.

    ResponderExcluir
  10. Amigo Pedro, leio os seus belos poemas, apesar de alguns, como este, me levarem a refletir sobre a tentação da queda no abismo.
    Amo a vida e a alegria!
    Um abraço

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO